VOCÊ É O VISITANTE Nº

Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 26 de junho de 2010

11ª Fenearte

Diversidade cultural é a essência da 11ª Fenearte

A 11º Feira Nacional de Negócios do Artesanato - Fenearte, que acontece de 02 a 11 de julho, no Centro de Convenções, será o ponto de convergência de artesãos de Pernambuco, de todos os estados do Brasil e de 28 países. No evento, considerado um dos mais importantes do segmento na América Latina, mais de 4,5 mil expositores irão apresentar sua arte e seu estilo.

A riqueza dessa diversidade cultural poderá ser conferida na moda, na decoração, na gastronomia, na música, em mais de 800 espaços. Essa é a grande essência da décima primeira edição da Fenearte, a mistura de raças, sotaques, costumes e matérias-primas. Tudo reunido num só tempo, num só lugar, em uma área de 29 mil m². Com investimento de R$ 3 milhões, a estimativa é movimentar R$ 27 milhões em negócios durante os seus dez dias, além de receber um público 270 mil visitantes.

OBJETIVO - A Fenearte é uma ação que faz parte do Programa do Artesanato de Pernambuco (PAPE) e tem como objetivo colaborar na estruturação da cadeia produtiva do artesanato, estimulando o aproveitamento das vocações de todas as regiões do estado, além de buscar a preservação da nossa cultura. “A Fenearte é um evento mais do que consolidado do Programa do Artesanato de Pernambuco. É através dela que pernambucanos, do litoral ao sertão, conseguem trabalho e renda para o ano todo. Por conta desta feira, ainda, temos um interessante intercâmbio de trabalhos feitos aqui, no restante do país e no mundo, graças à divulgação e comercialização das peças para um público diversificado e, a cada ano, maior”, explica Jenner Guimarães do Rego, presidente da AD Diper.

550 Milhões para Pernambuco e Alagoas


Aluísio Moreira/SEI

O governador Eduardo Campos recebeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Palmares nesta quinta-feira (24/06) para mostrar os estragos causados pelas chuvas e o trabalho das equipes do Governo do Estado que estão atuando na reconstrução da cidade.

“Já estão depositados nos cofres dos governos de Pernambuco e Alagoas R$ 550 milhões, sendo metade para cada um, a título de adiantamento para ações de emergência nas cidades atingidas pelas chuvas”, garantiu a ministra chefe da Casa Civil, Erenice Guerra.

O Governo Federal agora estuda lançar uma linha de crédito no valor de R$ 1 bilhão através do BNDES para atender a necessidade de reconstruir o comércio e empresas da região. A União já havia liberado a retirada do FGTS das pessoas que moram na região e a transferência imediata de R$ 21 milhões através do Ministério da Saúde, para reconstrução de prédios como as gerências regionais de Saúde, PSFs e outras unidades.

Eduardo e Lula chegaram de helicóptero após sobrevoar as cidades de Água Preta e Barreiros. Eles assistiram a apresentação de um relatório sobre os danos provocados pelas chuvas em Pernambuco, elaborado pela equipe da Defesa Civil do Estado. Após deixarem a faculdade Famasul, governador e presidente andaram nas ruas do centro da cidade para conversar com a população. Durante 30 minutos, eles fizeram o trajeto a pé ou em cima de um carro aberto.

O Ministério da Educação já tem um número preliminar do prejuízo nas escolas estaduais nos dois estados. O valor é estimado em R$ 51 milhões e também tem a transferência imediata garantida pelo MEC. Para a reconstrução de casas, o Ministério das Cidades já autorizou a Caixa Econômica Federal a atuar em cidades com menos de 50 mil habitantes no programa Minha Casa Minha Vida.

Eduardo Campos garantiu que terrenos seguros já foram localizados pelo governo. “Nós já fizemos um levantamento e até a semana que vem os terrenos estarão liberados, seja através de compra amiga ou desapropriação. É fundamental que as novas casas sejam construídas em locais seguros para que tragédias como esta não se repita”, afirmou Eduardo.

O governador agradeceu o esforço do governo federal no sentido de romper com a velha forma de prover recursos e garantir assistência ao povo. “Não havia a possibilidade de esperar por planos de trabalho dos municípios para começar a enviar o dinheiro para a reconstrução”, disse o governador. Lula disse ainda que “não haverá limites. Temos a obrigação moral e ética de reconstruir estas cidades. Vamos derrotar a burocracia.”

Eduardo lembrou que o governo do estado enviou um projeto de lei à Assembléia Legislativa que cria o Fundo Especial de Emergência e Calamidade. “Até semana que vem o projeto deve ser aprovado. Vamos garantir celeridade ao processo sem perder o controle e a transparência, já que o tribunal de justiça, o ministério público e o tribunal de contas serão nossos parceiros”, falou o governador.

“Eu já tinha muitas fotos e vídeos da situação aqui na Mata Sul de Pernambuco, mas a dimensão do problema a gente só tem quando vê com os próprios olhos. Conversei com as pessoas e a força de vontade e disposição para recomeçar é um grande exemplo da gente brasileira”, explicou o presidente. Eduardo agradeceu a Lula e a toda sua equipe que “desde o primeiro momento estão dando suporte às equipes do governo estadual que desde a semana passada vem trabalhando na região”.

Além de Eduardo, Lula, da Ministra Erenice Guerra, estiveram em palmares o governador de Alagoas, Teotonio Vilela, os ministros Fernando Hadad (Educação), José Gomes Temporão (Saúde), João Santana (Integração Nacional), Paulo Bernardo (Planejamento), Márcio Fortes (Cidades), a presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Coelho, entre outras autoridades.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

São João do Interior

.TIMBAÚBA É SÓ FESTA!

Em Timbaúba, neste dia 23 de junho, foi grande a festa de São João. Muitas atrações, boa estrutura com ambulância, corpo de bombeiros, bom policiamento com forte atuação e seguranças.
Veja alguns lances da festa em fotos.








Fotos: Vital Bertino

.


terça-feira, 22 de junho de 2010

Governo decreta Emergência em 13 cidades pernambucanas

Vitória de Santo Antão

A Defesa Civil de Pernambuco confirmou nesta quarta-feira que mais um corpo de uma das vítimas das enchentes no Estado foi localizado. Até o momento, 16 mortes foram registradas em Pernambuco e outras 29 em Alagoas, chegando a 45 o número de vítimas das chuvas.

Na tarde desta quarta, foi encontrado o corpo de José Cleiton Barbosa Felipe, 26 anos, em Vitória de Santo Antão, a 53 km de Recife (PE). Segundo a Defesa Civil, os corpos que foram encontrados na terça-feira, um no município de Barreiros e outros dois em Água Preta, ainda não foram identificados.

sensação de um terremoto

O coronel do Corpo de Bombeiros de Pernambuco Valdir de Oliveira, que participa do resgate às vitimas, conversou com o iG e disse que a sensação é de que passou um terremoto pela região. “As cenas que você vê são iguais àquelas do Haiti na TV”, afirma, em referência ao terremoto de 7 graus na escala Ricther que provocou a morte de mais de 200 mil pessoas e desvatou o País mais pobre das Américas em 12 de janeiro deste ano.

A comparação é o jeito encontrado pelo coronel para dimensionar a destruição observada no Estado. “Por onde o rio passou caiu tudo. Só há lama”, diz


Rua devastada em função de enchente na cidade de Palmares, na Zona da Mata Sul de Pernambuco


Lula se reune com o governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos

O governador Eduardo Campos vai homologar os decretos de Situação de Emergência de 13 municípios pernambucanos.

Na região da Mata Sul, as cidades de Amaraji, Catende, Cortês, Escada, Jaqueira, Maraial, Palmares, Ribeirão, Sirinhaém e Vitória serão contempladas enquanto no Agreste apenas Barra de Guabiraba, Bom Conselho e Correntes figuram na lista. Outros 29 municípios estão em estado de alerta.

A relação de municípios foi elaborada após um levantamento minucioso feito pelas equipes da Codecipe e apresentado ao governador. A Situação de Emergência é caracterizada quando os prejuízos econômicos e sociais constatados em uma determinada área ultrapassam o equivalente a 10% do seu Produto Interno Bruto e permite ao Estado agir com mais rapidez na prestação de atendimento às vítimas.

Eduardo afirmou que o Estado fará tudo que for possível para ajudar a minorar os efeitos das chuvas que assolam o Estado há seis dias. “Além de decretar Situação de Emergência nestes municípios, estamos enviando três mil cestas básicas para as cidades de Ribeirão, Cortês e Barra de Guabiraba, que foram as mais atingidas”, disse o governador, que no início da tarde, Eduardo sobrevoou a Mata Sul para conferir os estragos causados pelas chuvas.

De acordo com o último levantamento feito pela Codecipe, existem 4.969 pessoas desabrigadas e outras 5.573 desalojadas.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

BARRADOS NA ESCOLA

.
ALUNOS SÃO BARRADOS NA ESCOLA PROFESSOR JOSÉ MENDES DA SILVA(Industrial).

Por conta do fardamento não estar de acordo com o novo uniforme, o diretor da escola, professor Genival, não deixou os alunos adentrarem ao recinto. Mães e Paes reclamaram pois não haviam ainda recebido do governo o novo fardamento pelos quais teriam que pagar 1 real por camisa para ter direito. A grande polêmica era, no entanto, a calça que não combinava com a camisa.
Segundo o professor Genival em entrevista a nova Timbaúba FM, ainda faltava colocar o logotipo da escola.
Os alunos não fariam prova naquele dia, mas em outro a ser marcado.
Os alunos fizeram movimento no dia 17 de junho.


Fotos: Vital Bertino

sábado, 19 de junho de 2010

terça-feira, 15 de junho de 2010

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Pernambuco conhece os novos Pontos de Cultura

.
.

Ferreiros, Nazará da Mata, Macaparana, aliança, entre outras, foram contempladas. Timbaúba ficou de fora.

Articulação da Fundarpe com MinC ampliou em mais 50 o número de grupos e
entidades culturais que receberão, durante três anos, repasse anual de R$ 60 mil

A partir desta sexta-feira (4), a Rede Pernambucana de Pontos de Cultura (Rede.PE), que contava com 116 grupos, ganhará mais 50 entidades associadas, vencedoras da segunda fase do 1º Concurso de Seleção para a Implementação de Pontos de Cultura do Estado. Tanto o edital – que previa anteriormente contemplar 40 projetos – como a ampliação do número previsto foram resultado da parceria entre a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e a Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura (RRNE/MinC). Os projetos aprovados receberão o repasse anual de R$ 60 mil, num período de três anos, para desenvolvimento de atividades ligadas à cultura. Outro ganho para Pernambuco foi a garantia de distribuição dos projetos conveniados pelas 12 Regiões de Desenvolvimento (RDs).

A iniciativa é um reflexo da política de interiorização das ações de cultura nas 12 RDs, desenvolvida pelo Governo de Pernambuco, por meio da Fundarpe, desde o início da atual gestão. Em 2009, foram conveniados 80 Pontos de Cultura e, neste segundo momento, serão investidos no triênio mais R$ 9 milhões para subsidiar as ações dos 50 novos grupos. Outros 36 grupos já têm convênio firmado diretamente com o Governo Federal.

Dos 50 novos convênios, o Sertão foi a região com o maior número de projetos, sendo conveniados 22 novos Pontos. Em seguida, veio o Agreste com 11 projetos contemplados. Na Zona da Mata, foram contempladas 10 iniciativas. A Região Metropolitana do Recife, que concentra o maior número de Pontos de Cultura, ficou com sete novos convênios. O montante que será recebido por cada projeto (R$ 180 mil) será divido em três parcelas anuais que deverão ser destinadas à manutenção e ao registro de projetos culturais realizados em cada localidade.

AÇÕES INTEGRADAS – Organismos vitais para a construção e manutenção de uma política pública para o setor, os Pontos de Cultura têm, em Pernambuco, um papel importantíssimo na consolidação das ações governamentais. Por meio deles, a Fundarpe vem modificando a realidade de diversas comunidades vítimas da violência. “Os Pontos de Cultura integram as ações do setor no Pacto pela Vida, programa de governo que visa reduzir os índices de violência no Estado. São oficinas, aulas-espetáculos e troca de experiências, principalmente com estudantes da Rede Pública de Ensino. Já começamos a ver os resultados nesses três anos e meio”, conta Luciana Azevedo, presidente da Fundarpe, referindo-se a queda no número de homicídios nessas localidades.

MAIS CULTURA – Os Pontos de Cultura, juntamente com outras 13 ações, compõem o Programa Mais Cultura, que integra a Agenda Social do Governo Federal. A ação é direcionada, preferencialmente, à população de baixa renda, especialmente jovens das classes C, D e E, que residem nos Territórios da Cidadania e nas áreas atendidas pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). Suas iniciativas envolvem a comunidade em atividades ligadas à arte, educação, cidadania e economia solidária. Em todo o País, existem mais de 1,5 mil Pontos de Cultura.