VOCÊ É O VISITANTE Nº

Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 24 de julho de 2010

Tombamento do Hotel Tavares Correia

Governador assina pedido de tombamento do Hotel Tavares Correia

Antigo Instituto Médico Cirúrgico, considerado um ícone de Garanhuns, será alvo de
estudo da Fundarpe antes de ser encaminhado ao Conselho Estadual de Cultura

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, assinou na manhã deste sábado (24), em Garanhuns, no Agreste do Estado, o pedido de tombamento do Hotel Tavares Correia. Considerado um dos mais importantes prédios históricos da cidade, o antigo Instituto Médico Cirúrgico será alvo de um levantamento da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) que determinará a sua relevância e encaminhará o estudo ao Conselho Estadual de Cultura. Uma vez aprovado, o conjunto arquitetônico passará a integrar a lista de bens tombados pelo Estado.

A assinatura se deu nas dependências do próprio Hotel Tavares Correia, durante o Festival de Inverno de Garanhuns, contando com a presença da presidente da Fundarpe, Luciana Azevedo, o secretário Estadual de Cultura, Ariano Suassuna, e o secretário de Educação, Nilton Mota, que também assinaram o documento.

HISTÓRICO – Idealizado pelo médico José Alves Tavares Correia, o Instituto Médico Cirúrgico Tavares Correia foi fundado em 1917. Três anos depois, em função da grande procura de tratamento e, posteriormente, de todo o País, o Instituto foi transformado em Sanatório. Atualmente, a propriedade do Hotel pertence a um dos herdeiros do Dr. Tavares, o Sr. Paulo Noberto de Lima Tavares Correia, que adquiriu as partes pertencentes aos seus irmãos.

O Hotel Tavares Correia, nasceu como conseqüência natural das hospedagens dos pacientes que se submetiam aos tratamentos respiratórios, de tuberculose, de infecções renais e hepáticas no Sanatório, e eram acompanhados por seus familiares.

Atualmente, o Hotel está voltado potencialmente para turismo de negócios, contando com 122 unidades habitacionais e 500 leitos, recebendo uma média diária de 250 a 300 pessoas com uma força de trabalho de aproximadamente 60 colaboradores, contribuindo para a economia do Município absorvendo produtos de fornecedores locais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário